• A chegada

    • Editora Edições SM
    • Autor(a) Shaun Tan
    • Premiação Prêmio FNLIJ 2012 Imagem

O reconhecimento da produção brasileira de livros voltados para crianças e jovens

Graça Lima

 A Bienal de Ilustrações Bratislava, um evento internacional sem fins lucrativos, acontece desde 1967, sob os auspícios da UNESCO e do International Board on Books for Young People (IBBY). O evento é organizado pela Bibiana – Casa Internacional de Arte e patrocinado pelo Ministério da Cultura da República Eslovaca. A 27ª edição d­a grande exposição de ilustrações de todo o mundo teve como sede, pela primeira vez em sua história, um dos castelos mais antigos da Eslováquia, o da Bratislava, símbolo da cidade, no alto da colina, construção que atravessou séculos de história e emprestou todo seu glamour e imponência ao evento.

A BIB é um encontro de ilustradores e pesquisadores de todos os continentes que se reúnem para apreciar e debatera produção de livros ilustrados para crianças e jovens realizados em diferentes culturas.

Além da exposição, que possui um catálogo com uma ilustração de cada artista, a programação da BIB envolve um simpósio internacional cujo tema do ano foi o culto ao original de ilustração no mundo da tecnologia digital com a apresentação de trabalhos de 14 países.

Há também o workshop Albin Brunovsky realizado desde 1985, que já reuniu quase 200 jovens ilustradores de mais de 50 países. O workshop é realizado no Castelo Mojmirovce, fora da cidade, onde, a cada edição, 10 jovens ilustradores indicados por seus países de origem permanecem juntos durante uma semana de imersão criativa. Este ano, representou o Brasil o jovem ilustrador Guilherme Petreca, criador do aclamado Ye. Além do Brasil, Argentina, Peru, Colômbia, Grécia, Lituânia, Indonésia, Irã, Israel e Índia tiveram seus representantes.

Na sede da Bibiana, organizadora do evento, além do acervo histórico das BIB, foi montada a exposição A História da Jóia, sobre a imemorial arte do adorno, onde estão expostas joias étnicas, seus processos de produção, assim como contos de fadas sobre joalheria.

A seleção de 2019

O júri internacional da BIB 2019 teve como representantes: o reitor da Academia de Artes da Letonia, Aleksejs Namous; Yuval Saar, curador-chefe e fundador da semana de ilustrações de Tel Aviv e editor-chefe do Magazin Portfolio; Ali Boozari, ilustrador e professor da Universidade de Arte em Teerã, representando o Irã; Akoss Ofori-MensahiI, editora representante do IBBY Ghana; Tatjana Pregl Kobe, historiadora da Eslovênia, também curadora e crítica de arte, membra da associacão eslovena de escritores; representando a Eslováquia, Daniela Olejnikova, ilustradora com diversos prêmios, sendo o último a Golden Apple BIB 2017; Mr. Zihigeng Wang, bibliotecário da Biblioteca Nacional da China, diretor do NCL Children, membro do Comitê Chinês de Literatura Infantil; Nor Emila Mohd Yusof, ilustradora, vice-presidente da Associação de Livros Ilustrados na Malásia; Igor Olejnikov, ilustrador que ganhou o Prêmio Hans Christian Andersen em 2018 representando a Rússia; e, pelo Brasil, indicada pela FNLIJ, a ilustradora e professora da Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Graça Lima, indicada pela FNLIJ.

A Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil, representante do IBBY/Brasil, como co-irmã da seção eslovaca do IBBY, faz tradicionalmente a seleção das ilustrações que representarão o país. Os primeiros vinte anos da parceria com a BIB a ilustradora e professora Regina Yolanda Werneck representou a FNLIJ abrindo as portas para o Brasil apresentar sua arte nos livros para crianças e jovens.

Nos mais de 40 anos de parceria  entre as seções, artistas brasileiros foram indicados pela FNLIJ para participar do evento com suas ilustrações concorrendo as premiações, assim como foram indicados jovens ilustradores para o workshop, e representantes da instituição como membro do júri da BIB.

Este ano, para selecionar as ilustrações, a FNLIJ convidou Alexandre Guedes, professor do curso de Artes da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro; Graça Lima e Henrique de Souza, ambos professores da Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro; e Christiane Mello, designer editorial e sócia do Estúdio Versalete, sob a coordenação de Elizabeth Serra, secretária-geral da FNLIJ, para a seleção do grupo de representantes do Brasil, bem como Marisa Borba, votante da FNLIJ e membro do seu Conselho Diretor.

Dos 40 ilustradores que enviaram seus trabalhos para a FNLIJ, 10 foram selecionados.  Além dos que participariam da exposição, foi também indicado o jovem ilustrador para participar do workshop.

Cada ilustrador selecionado enviou ilustrações para BIB, junto com um exemplar do livro onde estavam publicadas. A BIB recebeu 3.056 originais de 416 ilustradores de 47 países. O trabalho de seleção foi iniciado logo pela manhã do dia 20 de outubro, elegendo o presidente do júri internacional, Aleksejs Namous, da Latvia. Em seguida, o júri, em conjunto, visitou toda a exposição, fazendo suas anotações.

O Brasil seguiu até as últimas etapas com um número significativo de candidatos à premiação, o que, por si, já é um grande reconhecimento.

Na etapa final foi votado o Grand Prix, as cinco Golden Apple e as cinco BIB Plaques. Em seguida, as menções honrosas para editores.

Houve também uma premiação selecionada por um júri formado por crianças o que amplia o cuidado de considerar um olhar daqueles que serão os leitores. 

Foram dias de muita aprendizagem, num clima amigável, divertido, de muita seriedade e trabalho. Entre idas e vindas para justificar escolhas, tirar dúvidas e promover qualidade e diversidade. O consenso do júri foi de não privilegiar uma única forma de expressão, e sim a diversidade de linguagens.

Creio que o resultado contempla essa preocupação com prêmios para ilustradores de 11 diferentes países.

Os premiados de 2019

O jovem ilustrador iraniano Hassan Moosavi, com o livro The Boxer, foi o vencedordo Grand Prix. O livro conta a história de um boxeador profissional que lutava para se sentir poderoso, até o dia que começou a pensar em sua solidão e que lutar não fazia as pessoas felizes. Moosavi evidencia os contrastes da história com uma narrativa visual potente, de cores saturadas vibrantes.

As 5 Golden Apple foram para: 1) Janis Blanks, da Letônia, com Mole Cricket; 2) Soojung Myung, da Coreia do Sul, com The Skirt that Spreads to the End of the World; 3) Anton Lomaev, da Rússia, com Lullaby for a Small Pirate; 4) Wen Dee Tan, da Malásia, com Lili, Circus of Monsters; e 5) Chengliang Zhu, da China, com Don’t Let the Sun Fall.

As 5 BIB Plaque foram para: 1) Maja Kastelic, da Eslovênia, com Koozi; 2) Chiki Kikuchi, do Japão, com Letter of the Scarlet Maple Leaves; 3) André Letria, de Portugal, com Guerra (publicado no Brasil pela Editora Amelí); 4) Anat Warshavski, de Israel, com The Restaurant at the Edge of the Pole – The Cooking Penguins; e 5) Guilherme Karsten, do Brasil, por seu livro Aaahhh!

Em artigo para revista Portfólio, o jurado de Israel Yuval Saar escreveu: “Em seu livro, Karsten pergunta: ‘Um ruído alto ecoa por todo o mundo, causando caos e confusão. O que poderia ser?’. A resposta – de que o ruído vem de dentro de você – é descrita em estilo inteligente e único, com ilustrações impetuosas que fazem o leitor mergulhar nas suas colagens coloridas e detalhadas”.

Além dos ilustradores premiados, quatro menções de honra para editoras:

Equador: Comoyoko Ediciones, 2019, Quito: A ritmo endiablado de bomba;

Brasil: Editora Positivo, 2018, Curitiba: Um livro pra gente morar;

Brasil: Companhia das Letrinhas, 2018, São Paulo: Apesar de tudo;

Inglaterra: David Fickling Books, 2017, Oxfrod: Tornhill.

O Prêmio do Júri das Crianças, composto por Peter Uchnár, da Eslováquia; Cornelia Bredschneider e Katharina Guntzer, da Áustria; e Levi Pinfold, do Reino Unido, ficou com o ilustrador Svetozár Košický.

Os ilustradores brasileiros que tiveram suas ilustrações selecionadas pela FNLIJ, e as enviaram para a exposição, são:  Anna Cunha, Daniel Bueno, Daniel Cabral, Elisa Carareto, Fernando Vilela, Guilherme Karsten, Luiz Silva e Taísa Borges. As ilustradoras Mariana Zanetti, Luciana Grether e Taline Schubach, que também tiveram suas ilustrações expostas, enviaram diretamente para a BIB.

A última premiação da BIB para o Brasil foi em 2007: BIB Plaque para o livro João Felizardo, de Angela Lago. O Brasil marcou uma bela presença nesta 27ª edição da BIB, abrindo novos caminhos para o reconhecimento da arte de ilustrar livros para crianças e jovens. Um enorme orgulho e um grande agradecimento a todos que participaram! 

Um agradecimento a todos os envolvidos que colaboraram de alguma forma para o bom resultado do evento.

No Brasil, à FNLIJ/IBBY-Brasil, sob coordenação de Elilzabeth Serra, que, superando momentos difíceis, se dedicou mais uma vez à tarefa de divulgação do livro brasileiro.

Ao Ministério das Relações Exteriores, pelo apoio.

Em Bratslava, a incansável equipe coordenada por Viera Anoskinova, Ing. Peter Tvrdon, diretor da Bibiana, Zuzana Jarosova, presidente internacional do comitê BIB que a cada ano faz acontecer de maneira encantadora esse maravilhoso encontro.

A todos os envolvidos dos quais não me recordo os nomes, mas que estarão para sempre no meu hall de agradecimentos, pela generosidade e profissionalismo.

Aos membros do júri: Ygor (Rússia), Alexei (Latvia), Tatjana (Eslovaquia), Daniela (Eslovênia), Akoss (Ghana), Emila (Malásia), Wang (China), Ali Boozari (Irã) e Yuval Saar (Israel), parceiros maravilhosos e competentes.

Juri_BIB_2019__Bratislava.jpg
Júri BIB 2019 - Bratislava

Por fim, a Christiane Mello, gentil parceira de viagem.

Um viva  a FNLIJ pela continua defesa e divulgação do livro ilustrado para jovens e crianças!

Que venha 2021!

É com grande felicidade, que comunicamos que o Brasil recebeu 2 prêmios na Bienal da Bratslava. Entre quase 500 ilustrações, o Brasil esteve em todas as votações junto com o Irã, com o maior numero de ilustradores cotados. Golden Plaque para Guilherme Karsten e menção de honra para a Editora Positivo, com o livro de Daniel Cabral. O Brasil fez uma grande apresentação.

73326602_3123224287751009_8380725386392109056_n.jpg

 

Chamada.jpg

 

Veja a programação completa do 21º Salão FNLIJ do Livro para Crianças e Jovens acessando o site - https://salaofnlij2019.wordpress.com/

Veja aqui o release que prepraramos sobre o 21º Salão FNLIJ do Livro para Crianças e Jovens.

 

SalaoFNLIJ2019.jpg

De acordo com o Regulamento da 46ª Seleção Anual – Prêmio FNLIJ 2020 – Produção 2019 o prazo para os editores que desejam participar da seleção para o catálogo de obras de autores nacionais que a FNLIJ organiza todos os anos para Feira de Bolonha é até o dia 30 de setembro de 2019.

Lembramos que, caso os 05 (cinco) exemplares de cada título já tenham sido enviados para a 46ª Seleção Anual – Prêmio FNLIJ 2020 – Produção 2019, não há necessidade de nova remessa.

Clique aqui e acesse o regulamento para mais informações.

Ressaltamos o endereço, já informado, para envio dos livros:

Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil – FNLIJ

Casa da Leitura

Fundação Biblioteca Nacional

Rua Pereira da Silva, 86, Laranjeiras, Rio de Janeiro, RJ, CEP: 22221-140

Veja aqui os vencedores dos Concursos FNLIJ 2019

Conheça, aqui, a 2ª Newsletter dos IBBY´s Latino-americanos e Caribe.

 

Newsletter_II_2019_Latinoamerica_y_El_Caribe_-_Capa.jpg

 

 

Confira aqui o regulamento do Prêmio FNLIJ 2020 - Produção 2019.

A premiação conta, atualmente, com 18 categorias: Criança; Imagem; Informativo; Jovem; Literatura em Língua Portuguesa; Livro Brinquedo; Melhor Ilustração; Poesia; Projeto Editorial; Reconto; Teatro; Teórico; Tradução/adaptação (criança/jovem/informativo/reconto); Escritor Revelação; Ilustrador Revelação.

A participação na 46ª Seleção Anual do Prêmio FNLIJ, que culmina no Prêmio FNLIJ 2020 – Produção 2019 para os melhores livros, está aberta a todas as editoras brasileiras que tenham títulos em língua portuguesa e publicados em 1ª edição/copyright no ano de 2019 para crianças e jovens, nas categorias descritas anteriormente.

A participação é gratuita e será feita mediante o envio de 05 (cinco) exemplares de cada livro publicado em 1ª edição no ano de 2019 para a FNLIJ, bem como 01 (um) exemplar de cada livro aos leitores votantes FNLIJ.

A fim de evitar o acúmulo, solicitamos especial atenção para que os livros sejam encaminhados à FNLIJ, ao longo do ano, à medida que são lançados.

Lembramos que a data de envio dos livros deve ser feita até o dia 31 de dezembro de 2019, data de encerramento das inscrições.


Chamamos atenção para o endereço do novo local para envio:

PRÊMIO FNLIJ 2020 – PRODUÇÃO 2019
Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil - FNLIJ
Casa da Leitura
Fundação Biblioteca Nacional
Rua Pereira da Silva, 86 - Laranjeiras
Rio de Janeiro - RJ – CEP: 22221-140

Pagina 1 de 2